Empiricus se atualiza após polêmica envolvendo Bettina

Após sanções de entidades reguladoras, a marca faz pedido público de desculpas e mostra evolução de seu departamento de compliance.

As redes sociais ficaram em alvoroço no início de 2019 com o anúncio de Bettina, que dia ter feito um investimento de mil reais se tornar um patrimônio superior a um milhão em pouco mais de três anos. No comercial que viralizou na internet, a copywriter atribuiu esse crescimento patrimonial aos conselhos da Empiricus.

As entidades reguladoras se manifestaram devido ao exagero. O Procon aplicou multas e o Conar solicitou a suspensão do anúncio (e outros cinco da marca). Ademais, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) também criou uma série de regras para a publicidade veiculada pelas empresas de análises de investimentos.

Seis meses depois da repercussão, a Empiricus lançou outro infomercial, mas desta vez com pedido público de desculpas. Na produção, Bettina volta à cena e reconhece que houve um erro na forma como sua relação começou com o público e que foi passada a mensagem distorcida de que sua evolução patrimonial aconteceu de maneira fácil ou rápida.

A copywriter ressalta que foi mesmo na versão curta do comercial era necessário ter ficado mais claro que outros aportes foram feitos ao longo do caminho, ou seja, os mil reais iniciais não foram os únicos responsáveis pelo montante que obteve. Por essa razão, ela e os profissionais da Empiricus pedem sinceras desculpas.

Segundo Bettina, nem ela e nem a companhia tiveram retorno positivo com a repercussão do anúncio, visto que seu objetivo era apresentar um curso gratuito sobre investimentos. Bastava o público clicar no botão “Saiba Mais” do anúncio para conhecer mais sobre o mercado de capitais, entender o que são investimentos de renda fixa (conservadores) e de renda variável (de risco) e se posicionar em relação a eles.

Compliance atualizado

O principal ponto a ser avaliado durante esses seis meses foi a mudança de postura da Empiricus. A empresa tornou seus processos internos mais rígidos e deu mais atenção às suas comunicações externas, além de trazer profissionais ainda mais técnicos para sua equipe.

Foram ações que fortaleceram seu departamento de compliance, responsável por fazer com que a empresa siga a legislação, regulamentações e demais normas das entidades reguladoras. Hoje, nenhuma companhia que atua como veículo de comunicação no setor de investimentos apresenta um compliance tão atualizado, algumas das concorrentes sequer possuem tal departamento.

Além disso, a empresa buscou se aproximar das entidades reguladoras, com destaque para a CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Anteriormente, tinha um posicionamento de que a entidade não poderia regular suas ações, já que não se enquadra como uma casa de análises e sim um player de comunicação, agora busca atender suas orientações como a criação de alertas de risco.

Basicamente são mensagens de alerta que evidenciam que ganhos passados não garantem retorno no futuro. Parece simples, mas esses alertas são referência para os demais players do mercado e já estão rodando em 100% das comunicações veiculadas pela Empiricus, inclusive seus relatórios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *