Após caso Bettina, Empiricus faz pedido público de desculpas

Bettina Rudolph ficou conhecida pelo anúncio em que disse ter transformado mil reais em um milhão em três anos com os conselhos da Empiricus. Na época, o Procon aplicou multas pelo exagero da campanha, o Conar pediu a suspensão da publicidade e a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) apresentou uma série de orientações para a publicidade das empresas de análise financeira.

Pouco mais de seis meses depois, a copywriter protagoniza mais um vídeo, dessa vez pedindo desculpas pelo primeiro anúncio. “Quando você me viu pela primeira vez […] não consegui mostrar quem sou,” ressalta. Segundo ela, o vídeo transmitiu uma mensagem equivocada de que sua evolução patrimonial ocorreu de maneira fácil ou rápida.

Mesmo naquela versão curta do vídeo, de pouco mais de um minuto, deveria ter ficado claro que foram feitos outros aportes ao longo dos três anos. “Eu te peço sinceras desculpas por isso,” enfatiza Bettina.

A profissional pede, em nome da Empiricus, uma segunda chance para que mostre quem realmente são. Além disso, depois de tudo isso, ela indaga o que poderia ter acontecido com o público caso tivesse apertado o ícone “Saiba Mais” do primeiro comercial.

Bettina afirma que não encheram o bolso com a campanha, pelo contrário, quem assistiu ao infomercial até o fim viu que ele oferecia um curso gratuito. Não havia nenhum produto à venda e nem ela, nem a Empiricus faturaram um real sequer com aquela exposição.

De acordo com a copywriter, o motivo pela demora para um pedido público de desculpas foi porque a empresa não estava preparada para isso. “Seriam desculpas completamente vazias,” enfatiza.

Compliance melhor estruturado

Nos últimos meses, a empresa avançou o equivalente a anos em relação a suas comunicações externas e rigidez de seus processos. O time de profissionais foi reforçado com nomes ainda mais técnicos e deu passos importantes para o desenvolvimento de um departamento de compliance que hoje é referência para o mercado editorial do país.

O compliance é o setor da companhia que assegura a adequação de suas atividades com a legislação vigente. Hoje, nenhuma empresa brasileira de conteúdo que trata do tema de investimentos possui um compliance tão bem estruturado quanto a Empiricus.

Além disso, houve uma grande evolução em suas ações e com isso a aproximação com as entidades reguladoras, em especial a CVM. A companhia adotou um modelo de exposição de alertas de riscos de operações, uma das orientações da entidade. Tudo já está sendo aplicado em 100% das peças publicitárias e relatórios da marca.

Com CVM, a Empiricus teve alguns problemas no passado e entendia que o órgão não tinha poder de fiscalização sobre suas atividades, visto que se trata de um player de comunicação sobre investimentos e não uma casa de análise. Hoje, busca o alinhamento com seus reguladores.

Nesses seis meses a marca mostrou sua evolução, o que traz mais segurança para seus mais de 360 mil assinantes e 300 profissionais de pesquisa financeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *