O que é empreendedorismo?

Empreendedorismo é o ato de criar um negócio ou negócios enquanto constrói e redimensiona para gerar lucro.

No entanto, como uma definição básica de empreendedorismo, é um pouco limitante. A definição mais moderna de empreendedorismo é também transformar o mundo resolvendo grandes problemas. Como iniciar uma mudança social , criar um produto inovador ou apresentar uma nova solução de mudança de vida.

O que a definição de empreendedorismo não diz é que o empreendedorismo é o que as pessoas fazem para colocar suas carreiras e sonhos em suas mãos e levá-las na direção de sua própria escolha. É sobre construir uma vida em seus próprios termos . Sem chefes. Não há horários de restrição. E ninguém te segurando. Os empreendedores são capazes de dar o primeiro passo para tornar o mundo um lugar melhor para todos. Um empreendedor é uma pessoa que cria um negócio com o objetivo de obter lucro.

Essa definição de empreendedor pode ser um pouco vaga, mas por um bom motivo. Um empreendedor pode ser uma pessoa que configura sua primeira loja on-line ao lado ou um freelancer que está apenas começando.

A razão pela qual eles são considerados empresários, embora alguns discordem, é porque onde você começa não é onde você vai acabar. Um empreendedor é alguém que começa uma confusão lateral que pode eventualmente criar um negócio sustentável em tempo integral com os funcionários. Mesmo com o freelancer. Se você está focado em criar um negócio lucrativo, você se encaixa na definição do empreendedor.

No entanto, notícias sobre empreendedorismo envolvem muito mais do que ser um criador de negócios ou de emprego. Os empreendedores são alguns dos transformadores mais poderosos do mundo. De Elon Musk mandando pessoas para Marte para Bill Gates e Steve Jobs, que fazem os computadores parte de todos os lares, os empreendedores imaginam o mundo de maneira diferente.

E a definição empreendedora raramente fala sobre o enorme impacto que os empreendedores têm no mundo. Empreendedores enxergam possibilidades e soluções em que a pessoa média só vê aborrecimentos e problemas. Entender o que é um empreendedor pode ajudar mais pessoas a reconhecer o valor que elas contribuem para o mundo.

Quase 2 milhões de brasileiros entraram para a situação de pobreza em 2017

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que quase 2 milhões de brasileiros passaram a viver na situação de pobreza entre o período de 2016 a 2017. O instituto também relatou em novas notícias que a pobreza extrema do país teve um aumento semelhante em relação ao ano passado. Os dados divulgados no dia 5 de dezembro de 2018 pelo instituto são da SIS (Síntese de Indicadores Sociais).

Segundo os dados da pesquisa, somente em 2016 o número de brasileiros vivendo na situação de pobreza era de 52,8 milhões. Até o ano de 2017, esse contingente subiu para um total de 54,8 milhões de brasileiros, um salto de quase 4%. Sendo que essa população é responsável por representar 26,5% de toda a população do país.

No caso dos brasileiros na pobreza extrema, esse aumento entre de período de apenas um ano foi de 13%, onde o número foi de 13,5 milhões registrados em 2016 para um total de 15,3 milhões em 2017. Dentre o total de 207 milhões de pessoas no Brasil, 7,4% se encontrava na extrema pobreza até o final de 2017. Já em 2016, quando a população do país era ainda 205,3 milhões, o percentual registrado era de 6,6% da população nessa condição.

De acordo com André Simões, que é o responsável pela pesquisa, esse aumento da pobreza no país ocorreu por causa de uma maior deterioração em relação ao mercado de trabalho. Simões ainda lembra que em 2017 o PIB (Produto Interno Bruto) do país teve um pequeno crescimento que foi gerado por causa da agroindústria. Mas de acordo com Simões, essa é uma das áreas de atividades que menos emprega no país.

Para definir um cidadão em condição de extrema pobreza, o IBGE considera que pessoas vivendo com menos de US$ 1,90 por dia, que é equivalente a um total de R$ 140 por mês, se enquadram nessa situação. Já no caso na situação de pobreza, o IBGE considera o valor de US$ 5,5 por dia, que é o mesmo que R$ 406 por mês. Todos esses parâmetros foram definidos pelo Banco Mundial para que a linha da pobreza seja acompanhada a nível global.

Novo projeto do empresário Guilherme Paulus para hotelaria em São Paulo

A Avenida Cidade Jardim, em São Paulo, onde estava localizada a antiga agência de publicidade DPZ, foi o lugar escolhido pelo empresário Guilherme Paulus para colocar em ação seu mais novo projeto como empreendedor.

Sua nova ideia para os negócios é inaugurar mais um hotel de luxo, porém com uma nova bandeira para o imóvel. Não se sabe ainda qual será utilizada, mas a proposta é de criar uma marca inovadora para o grupo hoteleiro GJP, e que possa abranger tanto São Paulo quanto o Rio de Janeiro, como acontece, por exemplo, com os hotéis Emiliano. Os principais hotéis de luxo do Grupo GJP estão estabelecidos na Serra Gaúcha, como Wish; Saint Andrews, Prodigy e Linx, sendo 12 hotéis ao todo.

A luxuosa propriedade que tem pretensão de estar pronta entre 2020 e 2021, terá uma grande estrutura, contendo 65 apartamentos, restaurante, espaço para eventos e lazer, além de muita comodidade para os hóspedes. Paulus está há mais de 12 anos investindo no ramo da hotelaria, desde 2005, quando a GJP Hotels & Resorts foi fundada.

Guilherme Paulus possui o importante cargo de Chairman na GJP Participações – Grupo controlador da GJP Hotels & Resorts, e da GJP Construtora e Incorporadora – além de ser membro e fundador da CVC Corp. Paulus foi um personagem importantíssimo para o desenvolvimento da CVC, que inicialmente, em 1972, era uma pequena agência na cidade de Santo André/SP, porém, tornou-se um ícone no campo do turismo, em esfera mundial e principalmente dentro da América Latina.

Seu reconhecimento internacional pode ser notado através dos prêmios que Guilherme Paulus conquistou. Na Europa, o Governo Francês o condecorou, em 2012, por conta do enorme apoio de Paulus ao desenvolvimento do turismo no país. As prefeituras de Miami (Estados Unidos), Cancun (México) também prestaram suas homenagens ao empresário, por motivo de seus serviços realizados em favor do turismo, além de Buenos Aires, Bariloche (ambos cidades da Argentina) e Isla Margarita (Venezuela).

No Brasil, Guilherme Paulus, sem dúvida, é um dos nomes mais forte do turismo. Possui vários títulos nacionais e é referência à novos empreendedores. Recebeu o título de Executivo de Valor, atribuído pelo Jornal Valor Econômico; a Revista Viagem e Turismo, da Editora Abril, o premiou como Personalidade do Ano, além de receber a honraria como empresário “Revolucionário das Relações de Consumo”, pela revista Consumidor Moderno.

Guilherme Paulus também se destaque devido sua responsabilidade social em seu empreendedorismo. A CVC, por exemplo, apoia o importante projeto PIET, de Foz do Iguaçu (PR), que abre oportunidades para jovens de classe social inferior ingressar no turismo. A CVC também, há mais de 10 anos, contribui com a Instituição Assistencial e Educacional Dr. Klaide, locada em Santo André – cidade onde a matriz também está localizada – beneficiando cidadãos de baixa renda com assistência escolar, médica e psicológica.

Confira como funciona o aplicativo que emprega bicicleta como meio de transporte

O trânsito das grandes cidades é algo que dificulta diariamente a vida de milhares de pessoas. Some-se a isso o fato desses locais serem poluídos pela emissão de gases dos veículos que por lá transitam. Um mecanismo promete atenuar de uma só vez os dois problemas. Trata-se do Bikxi, um aplicativo que atua promovendo serviços de carona.

O viés de preservação verificado com o uso do recurso ocorre justamente pelo fato de mais pessoas deixarem de usar carros e outros veículos que empreguem combustíveis. Os serviços prestados contam com motoristas profissionais em bicicletas com mais dois lugares para os passageiros.

Conforme notícias sobre os desenvolvedores do aplicativo, houve grande preocupação quanto ao fornecimento de um serviço de mobilidade urbana que permitisse uma nova opção, sobretudo para quem vive ou trabalha em grandes centros urbanos. Assim sendo, o usuário solicita tais serviços através do emprego do aplicativo, assim como já ocorre em outros segmentos. Mesmo tratando-se de bicicleta, não é necessário que os usuários pedalem.

Segundo Danilo Lamy, idealizador do aplicativo, o trânsito da cidade São Paulo lhe causava grande descontentamento. Além disso, ele estava bastante insatisfeito com os meios de transporte que hoje existem na capital paulista e decidiu tomar uma atitude quanto a isso. Considerando que se perdia muito tempo diariamente, ele começou a pensar em algo tecnológico para impedir que isso ocorresse.

Lamy ressalta que as bicicletas empregadas costumam ser mais rápidas do que os outros veículos em circulação na cidade. Para utilizar o serviço basta que o usuário baixe o aplicativo, que funciona a partir dos principais sistemas operacionais existentes. Após esta etapa, é preciso realizar um breve cadastro, bem como fornecer o número de um cartão de crédito.

As bicicletas do Bikxi percorrem um total de 20 quilômetros pelo município de São Paulo, passando pelas principais regiões da cidade. Dentre os locais abrangidos pelo serviço, estão o Morumbi, Ibirapuera, Ceagesp, etc.

O ato de pedalar é algo opcional para os usuários, pontua Lamy. Com isso, quem solicitar o serviço chegará ao seu destino sem a necessidade de se fazer qualquer esforço para isso. O empresário também ressalta que com essa escolha o meio ambiente passa a ser preservado.

Saiba mais:

https://www.terra.com.br/noticias/tecnologia/novo-app-une-novos-meios-de-mobilidade-e-sustentabilidade,2c623e4ad8233940a7482c5b7da395b7yqaxrif6.html

Egito com novas descobertas arqueológicas, de tumbas a múmias de gatos

Apesar de há muito existir a arqueologia e uma boa parte da nossa história já ter sido, literalmente, desenterrada, novas descobertas não param de ocorrer e surgir meio às notícias cotidianas. Um exemplo disso é mais recente de uma missão arqueológica egípcia: destacaram-se sete tumbas de diferentes épocas faraônicas. E para sermos mais precisos nas informações, faz-se importante destacar que elas foram encontradas no Complexo de Saqqara, junto com mais algumas dezenas de estátuas de madeira, além de várias múmias de gatos. O anúncio sobre tal descoberta ficou a cargo do Ministério de Antiguidades local, feito ainda no dia 10 de novembro deste ano, um sábado.

Especifiquemos então, já observados os detalhes gerais, aquelas que são as particularidades mais destacáveis dessas tumbas já citadas. Primeiro, é bom pontuar a época à qual pertencem: são todas oriundas do Império Novo, uma época, a saber, localizada, no tempo, entre os séculos XVI e XI a.C. Quanto às múmias de gatos, elas foram encontradas em três dessas sete tumbas. Para quem não sabe, tais múmias representam a deusa Bastet, do antigo Egito. Ao menos foi essa a versão defendida pelo ministro de Antiguidades, Khaled al-Anani, através de um comunicado que redigiu.

Apesar desse tipo de descoberta não ser, com toda a certeza, uma novidade dentro da arqueologia, acabou por ser uma novidade tratando-se do local onde foram descobertas essas relíquias. E isso quem diz é o secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades, Mustafa Waziri: segundo eles, foi a “primeira vez” que se encontrou escaravelhos mumificados em tal região. Mas não para por aí, no sentido de novidade, pois também não havia sido encontrado ainda, nessa região, também múmias de gatos, ou seja, similares às 100 estátuas de madeira de felinos obtidas. Porém, é bom pontuar que nem todas eram felinas, já que, dentre essas, algumas representavam também cobras e crocodilos. E tais descobertas só reforçaram a tese, vale lembrar, de que o lugar teria sido um cemitério de animais.

Toda essa atividade arqueológica, apesar de tradicional, por assim dizer, explica-se ainda mais por conta do interesse desses país em atrair mais turistas, afinal, houve uma queda nesse número, após os protestos de 2011 que, em 2013, acabaram por culminar com a queda do então presidente Mohamed Morsi.

Consumo de panetone no Brasil alcança 29 milhões de famílias brasileiras

O panetone se tornou o símbolo do Natal e o queridinho de muitos brasileiros nas compras de final de ano. De acordo com um estudo realizado pela “Kantar Worldpanel”, entre o período de novembro de 2017 a janeiro de 2018, mais de 29 milhões de brasileiros compraram panetone. Esse número indica 53,2% dos lares que corresponde a classe AB1. Na Grande São Paulo, os dados indicam que o índice chegou a 78%, o que aponta um crescimento de 13% nas vendas e um faturamento 15% maior que no ano anterior.

O estudo apontou que cada família brasileira consumiu um total de 1,3 quilo de panetone durante o período analisado. Esse número equivale a um aumento de 2,6% em comparação com o mesmo período no ano passado. De acordo com o estudo, o item chegou na casa dos brasileiros principalmente como presente. Os dados de 2017 indicam ainda que os panetones foram os itens que menos tiveram promoções, o que fez com que os preços ficassem parecidos com os do período anterior (2016/2017).

Dentre as variedades e tamanhos, o levantamento revelou que os panetones com 400 e 500 gramas foram os mais comprados durante o período. Em comparação com o período anterior, de novembro de 2017 a janeiro deste ano foram vendidos 2 milhões de panetones a mais nesta categoria de 400 a 500 gramas. Mesmo com tantas versões e sabores diferentes, o panetone mais vendido ainda é o tradicional, sendo representado por 78,2% das vendas deste produto durante o período. A Kantar Worldpanel ainda identificou que o segmento de panetone recheados sem frutas tem ganhado cada vez mais espaço durante o período natalino.

Em relação ao perfil dos consumidores, o estudo revelou que na Grande São Paulo, o maior volume de vendas de panetone se concentra em um público com 50 anos ou mais. Além disso, os lares que mais consumiram esse item durante o período foram aqueles com um ou dois indivíduos com alto poder aquisitivo.

Essas e outras notícias sobre o consumo de panetone no Brasil apontam os parâmetros necessários para empresas explorem novos negócios nesse segmento e para que se atenham as necessidades dos consumidores.

“Oumuamua” pode ser de origem alienígena, dizem pesquisadores de Harvard

Segundo pesquisadores de Harvard, o asteróide Oumuamua pode ter origem em uma civilização alienígena. O asteróide descoberto em 2017 traz características peculiares e aponta para um novo tipo de asteróide nunca observado antes.

Especulações sobre o assunto foram lançadas por cientistas de Harvard em notícias que repercutiram em sites relacionados com o assunto. “O asteróide pode ser uma sonda de origem alienígena enviada em direção a Terra de forma intencional”, dizem os cientistas Shmuel Bialy e Abraham Loeb de Harvard, Estados Unidos. Os dois cientista são responsáveis por defender essas especulações.

Para os cientistas, o formato achatado do asteroide e a velocidade em que ele se move são peculiares e nunca antes observados. “Levando em conta que Oumuamua pode ter uma origem artificial, podendo ser uma sonda ou um detrito de uma tecnologia alienígena avançada que vaga pelo sistema solar, tais especulações devem ser investigadas”.

É possível que o objeto seja um tipo de transporte entre planetas com milhares de anos luz de distância, acreditam os cientistas . “Velas solares com as mesmas características observadas no Oumuamua são empregadas em nossas tecnologias de exploração espacial, como é possível observar no projeto Ikaros (tecnologia japonesa) e na Iniciativa Starshot”, afirmam os dois cientistas.

As especulações de que o asteroide é peculiar e não se compara com nada já visto até o momento também foram confirmadas por um estudo realizado pela Queen’s University Belfast. As notícias sobre este estudo apontam que o corpo celeste vaga pelo espaço há bilhões de anos e sua trajetória é muito antiga.

De acordo com pesquisadores da Universidade de Barkely, localizado na Califórnia, Estados Unidos, o Oumuamua pode ser comparado com o arranha-céu Gherkin em termo de tamanho. O arranha-céu londrino mede 180 metros de altura. O comprimento observado neste asteróide achatado faz pensar em como ele sobreviveu bilhões de anos no espaço sem ter se partido ou colidido com outro objeto.

Estudos anteriores sobre o asteróide identificaram resquícios de uma crosta protetora que conservou o seu núcleo por todo esse tempo. O núcleo do asteróide pode ser constituído de gelo, que não vaporizou devido a crosta protetora. Segundo o pesquisador Wes Fraser, o Oumuamua apresenta variações em seu brilho e cores, algo peculiar considerando que é um corpo celeste pequeno.

“Sua superfície irregular apresenta tons vermelhos e muito intensos, com outras composições de cores incomum devido às dimensões do asteróide. Definitivamente, esse é um corpo muito estranho encontrado em nosso sistema solar”, diz Fraser.

De acordo com dados sobre corpos celestes no nosso sistema solar, mais de 10 mil objetos com características próximas a do Oumuamua já foram observadas. Mas nada tão peculiar quanto o Oumuamua foi observado antes.

Negócios de pequeno porte voltam a elevar faturamento em São Paulo

Após apresentar faturamento no vermelho por dois meses consecutivos, de acordo com levantamento realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae-SP, o montante da receita alcançada em agosto pelos negócios das Micro e Pequenas Empresas – MPEs foi de R$65,3bilhões, o equivalente a 6,3% de acréscimo em relação ao mesmo período de 2017.

De julho para agosto a elevação registrada foi de 5,5%. O avanço mais expressivo foi o da indústria que atingiu 14,3%. Já comércio e serviços apresentaram índices de crescimento mais baixos, de 5,2% e 3,5%, respectivamente.

Nos meses que antecederam esta alta, os negócios de pequeno porte localizados na capital paulista apresentaram recuo de 3,4% em julho e 0,5% em junho se comparados ao ano anterior.

Outro dado relevante usado para mensurar o crescimento mensal foi a elevação no número de trabalhadores. A pesquisa de Indicadores apontou um aumento de 2,5%, em relação a 2017, taxa esta que representa o aumento aproximado de 195 mil pessoas.

Alguns motivos levados em conta para o melhor desempenho apresentado pelas MPEs em agosto foram os dois dias úteis a mais no calendário em relação ao mês anterior e, possivelmente, a liberação do PIS e Pasep para saques, dinheiro este que pode ter sido revertido ao consumo.

Segundo o relatório do Sebrae, tanto a greve dos caminhoneiros e a Copa do Mundo podem ser considerados fatores que exerceram bastante influencia quanto ao fraco desempenho dos meses anteriores, uma vez que o giro de mercadorias e o fluxo de pessoas diminuíram em determinadas ocasiões.

Ainda com base na mesma pesquisa Indicadores feita com apoio da Fundação Seade, depois de mais de um ano de lucro, os Microempreendedores Individuais – MEIs apresentaram queda no faturamento de agosto. Em comparação com agosto de 2017, o lucro médio teve uma baixa de 0,6%, resultando na receita total de R$4,4bilhões, cerca de R$27,1milhões abaixo do mesmo período do ano anterior.

Para a elaboração das informações registradas no relatório fornecido pela instituição participaram do levantamento mil MEIs e 1,7mil empresários MPEs com negócios no Estado de São Paulo.

Estudo sinaliza que acampar pode regular a rotina de sono

Segundo um estudo publicado recentemente por pesquisadores da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, a prática de acampar e dormir ao ar livre é capaz de auxiliar o organismo humano a regularizar o relógio biológico e ter um sono mais constante e correto.

Entre os tópicos abordados na pesquisa, foi determinado que a exposição do corpo à luz natural auxilia no processo de sincronização ao ritmo circadiano. Atualmente, sabe-se que as pessoas que permanecem expostas à luz artificial por muito tempo acabam desenvolvendo a tendência de dormir tarde e a manter ciclos de sono frágeis.

Para estudar melhor essa teoria, o pesquisador Kenneth Wright acompanhou um grupo de oito pessoas que foram acampar na região das Rocky Mountains por cerca de 15 dias. Nesse período, esse grupo permaneceu quatro vezes mais exposto à luz solar do que as pessoas que possuem uma rotina urbana, que inclui trabalho e estudo dentro de ambientes com iluminação artificial.

Após uma semana dormindo nas barracas a céu aberto e bastante expostos à luz natural e também à luz de fogueiras, o grupo de pessoas acampando ajustou plenamente o seu relógio biológico ao relógio do meio ambiente. Dessa forma, eles começaram a acordar bem mais cedo e a dormir cedo, além de apresentar um quadro de sono mais profundo.

As mudanças percebidas não foram apenas no comportamento do sono, mas também nos níveis de melatonina, que é o hormônio produzido pelo corpo humano durante a noite e que está diretamente ligado a uma rotina de sono regular. Kenneth Wright percebeu que o organismo das pessoas que estavam passando mais tempo em contato com a natureza começava a produzir melatonina até duas horas antes daqueles que vivem no meio urbano.

A conclusão do estudo para os pesquisadores é de que, com a expansão do abastecimento de energia elétrica ao longo do século XX, as pessoas foram perdendo o hábito de pegar sol e começaram a passar cada vez mais tempo dentro de ambientes fechados. Contudo, com a adoção de pequenas mudanças, como uma permanência maior sob a luz do sol da manhã, não cansar os olhos lendo livros e notícias tarde da noite e se afastar da luz artificial próximo ao horário de dormir, já é possível manter uma rotina de sono muito mais regulada e saudável.

Como ganhar dinheiro com o tráfego da Internet

Talvez você já tenha ouvido falar de notícias de blogueiros ou donos de sites que lucram todos os meses com pessoas que visitam seus sites. Eles podem escrever sobre tópicos de que gostam e ganhar dinheiro fazendo isso. O objetivo pode parecer intransponível, mas não é. Com algumas dicas, você também pode aproveitar o poder do tráfego da Internet.

Antes que você possa lucrar com o tráfego da Internet, você precisa levar os visitantes ao seu site ou blog. Você quer manter boas práticas de SEO em mente ao projetar seu site ou escrever seu blog. Embora essas técnicas possam evoluir ao longo do tempo, algumas regras básicas se aplicam. Por exemplo, não duplique o conteúdo de outros sites, pois isso pode fazer com que você seja invadido por mecanismos de pesquisa como o Google. Torne seu site fácil de navegar e mantenha conteúdo e artigos atualizados que tenham informações úteis. Você também vai querer criar páginas de mídia social relacionadas ao seu site, em lugares como Facebook e Twitter. Publique links para as atualizações do seu blog, para que as pessoas possam compartilhar facilmente seu conteúdo.

Uma maneira de ganhar dinheiro com o tráfego da web é participando de um programa de marketing afiliado, como o da Amazon. Com este programa, você pode vender ou anunciar os produtos de outra pessoa em seu site e obter uma porcentagem das vendas. Por exemplo, se você analisar um livro vendido na Amazon, poderá incluir um link de afiliado em seu blog que os visitantes podem usar para comprar o livro.

Pay Per Click e Cost Per Mille são dois tipos populares de publicidade que você pode usar para ganhar dinheiro com seu site. Com o PPC, você é pago toda vez que um visitante clica em um anúncio em seu site. Com o CPM, você é pago toda vez que um visitante vê um anúncio em seu site. Para tanto, você precisará se inscrever em uma rede de publicidade, como o Google AdSense, e colar o código HTML de publicidade no seu website. A rede cria os anúncios que os visitantes veem.