Comunicação efetiva

Embora a televisão não tenha perdido completamente sua importância como uma grande plataforma denotícias e publicidade, ela não é mais um meio de propaganda líder. A Internet tem um acesso muito mais amplo e é o meio de publicidade mais utilizado atualmente. A crescente fragmentação da televisão, juntamente com a crescente influência da internet e das mídias sociais, levou ao surgimento do marketing on-line como uma dinâmica promocional mais potente.

Como está estabelecido que o marketing serve como um fator importante que contribui para a tomada de decisões, define a visão de um negócio e determina o sucesso de uma empresa, a gestão de marketing se tornou um aspecto multidisciplinar, que se tornou mais complicado ao longo do tempo. Resultando no planejamento de marketing eficaz e aplicativos são confrontados com vários desafios.

A comunicação desempenha um papel importante na determinação do sucesso de uma estratégia e aplicação de marketing. No entanto, a definição de comunicação mudou consideravelmente, no contexto do marketing. Não se limita mais ao transporte efetivo da utilidade de um produto, mas agora inclui também o emprego de técnicas para motivar um consumidor em direção a uma ação implícita.

Consequentemente, a comunicação de notícias de marketing hoje se concentra no estabelecimento de um vínculo emocional com o consumidor, para efetivamente transmitir os valores da marca, tornando-os mais relevantes para os consumidores-alvo.

A comunicação eficaz tornou-se o foco principal do marketing e, na esteira de drásticos avanços tecnológicos, surgiram vários canais comunicativos. Consequentemente, com a crescente necessidade de adotar uma abordagem mais focada para todos os empreendimentos de marketing, as empresas precisam considerar e analisar todas as opções disponíveis para selecionar um meio de comunicação efetivo para alcançar seus consumidores-alvo.

Televisão, mídia impressa, mídia social, internet e celulares, todos servem como meios de comunicação eficazes e podem ser empregados para trabalhar como ferramentas de marketing viáveis. As empresas precisam considerar seus objetivos, várias métricas de consumo e tendências de mercado antes de selecionar um meio adequado que ofereça acesso amplo e eficiente ao consumidor.

O marketing eficaz prospera em dados, estatísticas e conclusões de pesquisa mais recentes. As preferências e o comportamento do consumidor passam por constantes mudanças, assim como as tendências do mercado. As empresas não são apenas obrigadas a acompanhar essas dinâmicas de marketing em evolução, mas também precisam dar a devida consideração ao monitoramento das atividades de seus concorrentes.

Perspectiva Moderna do Empreendedorismo

Escolher um plano de carreira para obter lucro a longo prazo é a razão mais importante pela qual as pessoas optam pelo empreendedorismo. Manter uma fonte confiável de renda é a melhor e mais importante maneira de criar um emprego estável. Tendo isso em mente, ser seu próprio patrão e ter coisas em seu controle é o que a maioria das pessoas deseja. Para atender a essa necessidade, os empreendedores começam seu próprio negócio para controlar sua carreira.

A maioria das pessoas que trabalham no mundo corporativo são incapazes de satisfazer seus desejos. Ter o comando e a autoridade sobre o tipo de trabalho que você quer fazer é um privilégio que a maioria dos empresários desfruta em sua experiência de empreendedorismo de sucesso. O melhor aspecto de estar no mercado global como empreendedor é que você colherá o que plantou. Isso significa que todos os empreendedores poderão se beneficiar de seu trabalho árduo e de sua economia.

O único propósito de escolher o empreendedorismo como caminho de carreira é controlar sua empresa, ser um líder independente de sua equipe e escolher exatamente o que acontece em seu local de trabalho. O empreendedorismo proporciona aos empreendedores a vantagem de tomar as decisões certas que os beneficiarão da melhor maneira possível. Esta é uma excelente oportunidade para ser independente e moldar sua carreira da maneira que qualquer empreendedor pode preferir.

Com essa tecnologia avançada e as crescentes demandas do mercado por ideias mais inovadoras no mundo corporativo, moldaram muitos indivíduos em aspirantes a empreendedores. O único propósito de fornecer ao mundo corporativo ideias mais inovadoras na esperança de obter lucros levou ao aumento de novos negócios. Com o máximo de pessoas envolvidas na obtenção de um lugar respeitável no mundo corporativo, os empreendedores se tornaram cada vez mais criativos ao apresentar ideias inovadoras para o mercado. Embora a maioria dos empreendedores tenha o objetivo principal de se beneficiar e de seus negócios, no entanto, isso causou um enorme impacto na expansão do mundo corporativo.

Juntamente com algumas outras disciplinas, o estudo do empreendedorismo também está abrindo caminho como uma importante subdisciplina em muitas universidades e faculdades. Isso significa que a juventude moderna está bastante interessada em buscar o empreendedorismo como caminho de carreira. Por essa razão, vários cursos foram introduzidos relacionados ao empreendedorismo.

Como iniciar seu empreendimento

Tenha uma boa ideia do que precisa ser feito: Anote uma lista das principais tarefas que você precisará lidar ao operar seu próprio negócio. A lista básica pode incluir atividades como: atrair clientes, gerenciar dúvidas e reclamações de clientes, redigir propostas para potenciais patrocinadores, pesquisar instalações adequadas, procurar fornecedores confiáveis, pagar impostos, cumprir exigências legais nos setores de negócios escolhidos, educar-se sobre a indústria, obtendo certificações necessárias e muito mais.

Você não precisa ser um pioneiro: Está bem estabelecido que a vantagem do pioneirismo é altamente superestimada, e a história está repleta de sucessivos segundos ou posteriores movimentos. O Google não foi o primeiro mecanismo de pesquisa e notícias, e a Microsoft não foi o primeiro software baseado em Windows. Portanto, se essa não for sua idéia, sua execução será o fator crítico para você se tornar o número um.

Entre e comece: Parece que a maioria dos aspirantes a empreendedores demora a agir sobre uma ideia até que todas as estrelas estejam alinhadas. Não sou importante em astronomia, mas parece que raramente, ou nunca, acaba acontecendo. Além disso, mesmo quando isso acontece, sentir o pulso inicial do mercado não deve exigir o gasto de recursos massivos e a criação de uma visão abrangente do campo de jogo. Pense grande. Comece pequeno.

Executar corretamente: Olhando para o obstáculo da execução, se você vai conseguir um ajuste no mercado de produtos e se o seu mercado é grande o suficiente, é preciso fazer chamadas, mas muitas boas idéias definham com a execução insatisfatória.

Se você quer que sua startup tenha sucesso, um bom produto e ambição nem sempre são suficientes. A execução nítida, em vez de uma ideia brilhante, é vital para o sucesso de uma startup. Começar um negócio de sucesso nunca é fácil, mas com a atitude certa e a abordagem certa, é perfeitamente possível. Quando você cometer erros, aprenda com eles. Não há nada de errado em experimentar o fracasso, desde que você aprenda com isso.

Considere trabalhar em casa: Isso pode reduzir significativamente seus requisitos de capital. Uma parte significativa do seu capital, ao iniciar um negócio, é destinada ao aluguel ou à compra de espaço para escritórios. Assim, trabalhando em casa , você pode ser mais capaz de atender às suas necessidades financeiras ao estabelecer as bases para uma start-up.

Série “Titãs” é acrescentada na Netflix

Séries ou filmes que têm heróis como personagens sempre provocam uma expectativa de várias cenas de lutas e poderes jorrando de todos os lados. É comum nas notícias os heróis parecerem quase perfeitos diante de uma força do mal. Sem problemas invencíveis e uma confiança bem visível os protagonistas dos filmes de ação em geral não têm o lado psicológico abordado, mas não é isso o que mostra a série “Titãs”, que estreou na Netflix na sexta-feira, dia 11 de janeiro.

O sofrimento dos heróis em “Titãs” não é apenas aquele causado por dores físicas e combates de poderes, existe uma percepção que o herói também precisa trazer soluções para os seus próprios problemas pessoais, principalmente aqueles que estão na mente.

O grupo de heróis é formado por Ravena, Estelar, Mutano e o conhecido parceiro de Batman, Robin. Na série o clima tem uma nuance mais obscura, os heróis passam a ter mais profundidade o que propicia um enredo mais denso, mais desprendido de lutas épicas.

O humor nas histórias não tem nenhuma situação imatura e traz tons mais sombrios nas cenas, bem diferente do desenho dos heróis. Dessa vez o mal que mais perturba os heróis está na própria vida pessoal.

Robin não está mais ao lado de seu amigo de luta e se vê em um caminho que ele mesmo descobre. Estelar tem que vencer uma batalha para resgatar as suas memórias, e Ravena precisa admitir que é obrigada a suportar o seu poder do mal.

Quem quiser por batalhas cheias de socos, chutes, corridas alucinantes e perseguições de tirar o fôlego não encontrará esses ingredientes em “Titãs”. Os dilemas que a dor dentro de cada herói passa pode ser visto como um vilão na batalha pessoal de cada um.

A história de cada personagem é abordada de uma maneira que os destinos dos heróis começam a se interligar, com isso, as tramas irão fazer que eles se unam para se tornarem mais fortes diante de qualquer batalha que precisam enfrentar, desde as pessoais até as mais distantes de suas rotinas. Dessa vez as questões que precisam ser solucionadas pelos “Titãs” estão mais perturbadoras do que eles poderiam esperar.

Não existe segredo para construir um negócio de sucesso

Muitas pessoas acham que existem um segredo, ou um achado consistente para construir negócios de sucesso.

Se pegarmos exemplos famosos e nos debruçarmos no que caracterizam os muitos sucessos empresariais que vemos diariamente, vamos descobrir alguns segredos de sucesso nos negócios.

Ao refletir sobre isso, Richard Branson descobriu segredos que são os pilares do sucesso da Virgin. Vamos a eles.

Iniciar um negócio exige uma enorme quantidade de trabalho duro, que exige uma grande quantidade de tempo. Portanto, é melhor que você se divirta.

Quando Branson iniciou a Virgin em seu apartamento em West London, ele não tinha intenção de construir um império de negócios. Ele apenas queria fazer algo que gostava e pagar as contas.

Não havia nenhum plano ou estratégia. O próprio nome Virgin foi algo ao acaso. Em uma noite, alguns amigos estavam conversando sobre bebidas e decidiram chamar o grupo de Virgin, porque eram todos novos na carreira profissional. O nome pegou.

A construção de um negócio é sobre fazer algo para se orgulhar, trazer pessoas talentosas para junto de si e criar algo que vai fazer diferença real na vida de outras pessoas.

Uma mulher ou homem de negócios de economia não são diferentes de um artista. O que você tem quando começa uma empresa é uma tela em branco que você tem que preencher.

Se um empresário se prepara para fazer diferença real na vida de outras pessoas, e consegue isso, ele consegue pagar as contas e ter um negócio bem sucedido.

A Vinrgin não começou como um grupo de empresas gigantescas. Pense grande mas saiba caminhar passo-a-passo.

A Vinrgin não começou como um grupo de empresas gigantescas. Pense grande mas saiba caminhar passo-a-passo.

Se você tem um produto, serviço ou marca, saiba que não é fácil abrir uma empresa e para sobreviver e prosperar no mundo moderno.

Na verdade, você tem que fazer algo radicalmente diferente para construir uma marca hoje.

Olhe para as empresas mais bem sucedidas dos últimos 20 anos: Microsoft, Google, ou até mesmo a Apple. Eles se negaram a ser enquadrados em um setor, fazendo algo que não tinha sido feito antes e, continuamente inovando.

Hoje, essas são as forças dominantes.

Empresas geralmente são um grupo de pessoas, e eles são seus maiores ativos. Portanto, deixe as pessoas que trabalham com você orgulhosas de fazer parte do seu time.

Guilherme Paulus consolida-se como um dos maiores nomes da indústria hoteleira

Guilherme Paulus, um dos principais empresários no setor de hotelaria brasileira, participou do Fórum Conectividade – Hub de Negócios em novembro de 2018. O evento reuniu mais de 300 profissionais da área para debater práticas para desenvolver a indústria da aviação comercial, tanto no Brasil quanto na América Latina. Paulus é autoridade no assunto, já que possui um vasto currículo na área.

Em dezembro de 2018, Guilherme Paulus prestigiou a Copa Itaipu de Golfe, que aconteceu nos campos de golfe do resort Wish Foz de Iguaçu. O campo de golfe do local é um de seus diferenciais. De acordo com Paulus, o adicional serviu para atrair golfistas da Argentina e do Paraguai, demonstrando que a escolha foi mais um acerto do empresário.

Paulus é um dos fundadores da CVC, maior agência de viagens do Brasil e da América Latina. A empresa foi fundada em 1972, com o sócio e, na época, deputado Carlos Vicente Cerchiari; ele colocou à venda a sua parte na sociedade dois anos depois e, desde então, apenas Paulus tocou o negócio. No início, o investimento era feito para atender grêmios de trabalhadores de empresas do ABC paulista. Hoje em dia, após décadas em atividade, a CVC virou a maior agência da América Latina por fazer várias inovações no mercado. A CVC foi a primeira operadora a fretar aeronaves, além de ter sido pioneira a oferecer parcelamento na venda de pacotes e produtos com preços econômicos para atingir público de todos os perfis.

Em 2010, a agência de viagens fundada por Guilherme Paulus embarcou mais de 2 milhões de passageiros, tanto em viagens em território nacional quanto para o exterior, em viagens aéreas, marítimas e terrestres. As viagens foram feitas para mais de 100 destinos diferentes e mais de 700 produtos. São, ao todo, mais de 8 mil e centenas de lojas exclusivas espalhadas pelo Brasil. Para ajudar a disseminar ainda mais a CVC, Paulus virou associado ao grupo Carlyle Group, dos Estados Unidos e um dos principais fundos de private equity mundial.

Mas a CVC não foi o único empreendimento de sucesso de Guilherme Paulus. Em 2006, adquiriu a companhia aérea Webjet, quando a empresa tinha apenas uma aeronave. Em seu comando, virou a terceira maior companhia aérea nacional. Em 2011, Paulus vendeu a Webjet para a Gol, o que resultou em um dos principais negócios da aviação do país.

Guilherme Paulus também é o principal sócio da GJP Hotéis & Resorts. São diversos hotéis e resorts espalhados pelo Brasil. Ele gere grandes complexos hoteleiros, como o hotel Alpenhaus Gramado e o castelo Saint Andrews – criado no conceito de exclusive house -, ambos localizados em Gramado, no Rio Grande do Sul. Também tem sob sua gestão o Serrano Resort Convenções & Spa, também em Gramado, eleito como o melhor hotel de serra do Brasil.

Paulus recebeu ainda várias homenagens e prêmios, tanto em seu nome quanto em nome de seus empreendimentos. Em 2007 e 2010, por exemplo, foi intitulado Executivo de Valor pelo jornal Valor Econômico. Até 2011, a CVC já havia consolidado sua excelência com o público e já havia ganhado dez vezes consecutivas o prêmio de Melhor Operadora de Turismo, de acordo com quem lê a revista Viagem e Turismo. Ainda entre seus prêmios, ainda há honrarias internacionais, dadas por prefeituras de cidades como Buenos Aires, Cancun, Bariloche e Miami.

De que maneira podemos começar um negócio do zero?

Largarmos o emprego de um dia para o outro não é uma decisão nada fácil, aliás, pode ser muito difícil quando colocamos tudo ‘na balança’. Ao começarmos um empreendimento, precisamos ter em mente que não significa que se trabalhará menos e que se ganhará mais dinheiro. Na grande maioria das vezes, é justamente o contrário. Tem de se trabalhar duro, muitas vezes mais horas do que o necessário para conseguir um balanço razoável para o sustento particular e para o balanço comercial do empreendimento.

Antes de iniciar o seu empreendimento é necessário ‘pesar’ tudo. Coloque em uma planilha absolutamente tudo o que você ganha, desde os gastos maiores até aqueles gastos pequenos. Além disso, será necessário que você saiba o quanto dispõe; o quanto tem disponível em crédito e assim, saber o seu saldo total.

Após analisar o quanto dispõe, é hora de procurar qual o empreendimento ideal para você. Além de pesquisar o que cabe no seu orçamento, é necessário também pesquisar o que você gosta, afinal, para que dê tudo certo e para que o negócio prospere, é necessário que haja dedicação e gosto pelo que se faz, por isso, foque em descobrir quais são os seus passatempos favoritos, afinal, se você gosta muito de alguma área, pode ser que você consiga abrir seus negócios nela. Porém, é necessário atentar-se também para outros fatores, como, o que está em alta no mercado, as notícias, a lucratividade, os concorrentes, os produtos e outros relacionados, por isso, considere tudo isso ao pensar em um empreendimento. Além de anotar qual o tipo: se é um empreendimento tradicional; uma prestação de serviços; uma startup ou um comércio.

Depois de analisar todos estes fatores, você precisa analisar a concorrência. Pode parecer estranho, mas eles estão há muito tempo no mercado; conhecem todas as manhãs do mercado e o público. Converse com eles, e se possível, faça cursos desta área. Conhecimento neste setor te auxiliará. Caso não consiga fazer pessoalmente, tente os fazer online e assim melhorar cada vez mais nesta área. Trabalhe duro e com força, persistência e determinação conseguirá tocar o seu empreendimento da melhor maneira possível.

O que é empreendedorismo social?

Empreendedorismo social é, no seu nível mais básico, fazer negócios por uma causa sa economia social. Também pode ser referido como empreendedorismo altruísta.

Os empreendedores sociais combinam o comércio e as questões sociais de uma forma que melhora a vida das pessoas ligadas à causa. Eles não medem o seu sucesso apenas em termos de lucro – o sucesso dos empreendedores sociais significa que eles melhoraram o mundo, mas eles definem isso.

Além disso, no entanto, existem opiniões divergentes sobre o que constitui empreendedorismo social. Alguns acreditam que a definição se aplica apenas a empresas que ganham dinheiro e trabalham para melhorar um problema designado, vendendo algo para os consumidores. Outros dizem que os empresários que trabalham para resolver um problema social usando doações ou dinheiro do governo também são empreendedores sociais.

No modelo do “rendimento do trabalho” – onde o empreendedor social ganha dinheiro vendendo algo – os clientes da empresa sabem que a sua compra ajudará a apoiar uma causa declarada, seja para fornecer sabão a crianças necessitadas, para que a lavagem das mãos possa protegê-las de doenças ou vender assobia para ajudar a promover a paz no Congo.

As pessoas são frequentemente atraídas por empresas que usam um modelo de empreendedorismo social porque estão ajudando a resolver um problema social quando gastam dinheiro em algo que precisam ou querem.

Exemplos de Empreendedorismo Social

Alguns empreendedores sociais conhecidos e menos conhecidos contemporâneos incluem:

TOMS: Quando a empresa foi fundada, aplicou seu conceito “um por um” aos sapatos. Para cada par de sapatos TOMS comprados, a empresa doou um par para uma criança carente. Desde então, a empresa expandiu o conceito de um para o visual, o café e as sacolas.

Banco Grameen: O Fundador Muhammad Yunus fornece micro-empréstimos para aqueles que precisam ajudá-los a desenvolver a auto-suficiência financeira. Yunus recebeu um Prêmio Nobel por seu trabalho em 2006.

Badala.org: Fundada por Joelle McNamara enquanto ainda cursava o ensino médio, Badala.org é um site de comércio eletrônico que cria empregos para mulheres africanas vendendo os produtos que elas produzem. Os produtos variam de jóias a utensílios de cozinha de madeira.

Guilherme Paulus quer ser o maior hoteleiro do Brasil

Os planos de Guilherme Paulus são ambiciosos: o empresário de sucesso tem como meta torna-se o maior empresário do ramo hoteleiro do Brasil. A visão de Paulus, assim como outros pensamentos, foram exibidos em uma reportagem dada à Forbes, uma das mais famosas revistas de negócios no mundo.

Guilherme Paulus é fundador da CVC, atualmente a maior operadora de viagem e turismo das Américas, além de ser a terceira maior do mundo. A realidade, no entanto, não foi sempre assim: quando Paulus assumiu o controle da companhia, esta era apenas uma endividada agência de viagens de Santo André, em São Paulo.

Foi sob a gerência e visão empreendedora de Guilherme Paulus que a CVC atingiu resultados expressivos, que a colocaram como uma das gigantes do setor turístico mundial. O empresário se manteve no controle da empresa até 2011, quando vendeu o controle acionário ao Carlyle, terceiro maior fundo de private equity no mundo, por U$ 420 milhões, aproximadamente, R$ 1,5 bilhão. Atualmente, Paulus ainda possui 25% das ações da CVC, além de presidir o Conselho de Administração da empresa.

Após a transferência do controle da CVC, a companhia continua obtendo resultados cada vez melhores. Em 2014 a operadora foi responsável por transportar 4 milhões de turistas brasileiros entre pontos nacionais e internacionais.

Ficaram de fora da negociação a companhia aérea Webjet, recuperada por Paulus e posteriormente vendida à Gol, e três hotéis que pertenciam à CVC, e foram com esses imóveis que o empresário fundou mais uma empresa, a GJP Hotels & Resorts, que leva as iniciais de seu nome.

Guilherme Paulus desenvolveu a GJP Hotels & Resorts até torná-la um dos maiores grupos de hóteis no Brasil. Sob o comando do grupo estão 13 hotéis nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Aracaju, Foz do Iguaçu, Recife, Porto de Galinhas, Maceió e Gramado, totalizando R$ 500 milhões em ativos. Além disso, a empresa possuía, em 2015, outros empreendimentos em construção nas cidades de Belo Horizonte e Juiz de Fora, em Minas Gerais, Belém e Paragominas, no Pará, Distrito Federal, Rio de Janeiro e Londrina e Maringá, no Paraná.

Os empreendimentos do grupo se dividem em três bandeiras principais: Wish, de 5 estrelas, Prodigy, de 4 estrelas, e Linx, de 3 estrelas. Além dessas, há também o Sheraton Bahia Hotel, que utiliza a bandeira reconhecida mundialmente por seu luxo e por ter hospedado famosos como Elton John e Bill Clinton.

Com tamanha diversidade entre os hotéis, a GJP obteve receita de R$ 150 milhões em 2015, com projeções otimistas de crescimento, que estavam em R$ 250 milhões em 2016, após a inauguração dos novos empreendimentos. A meta do empresário, no entanto, ainda não foi alcançada: ele almeja ter hotéis por todo o país. Para isso, chegou a planejar a construção de 19 novos hotéis de 3 estrelas no Brasil, projeto que foi congelado em razão da crise econômica vivida recentemente pelo país.

O sucesso nos negócios e a venda bilionária da CVC à Carlyle, no entanto, não mudou o estilo de vida de Guilherme Paulus, que, segundo declarações em entrevista à Forbes, continua tão intenso e voltado ao trabalho quanto no início de sua carreira, aos 22 anos. Além disso, o empresário fez questão de frisar que, apesar de trazer conforto, o dinheiro não é capaz de comprar a felicidade.

Pente-fino encerrará mais de 2 milhões de beneficiários com suspeitas de fraude

De acordo com Rogério Marinho, atual secretário especial da Previdência e Trabalho, uma auditoria que será realizada junto ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), deverá encerrar benefícios de mais de 2 milhões de recebedores com suspeitas de fraude. As notícias sobre o pente-fino que será realizado foram divulgadas no dia 9 de janeiro de 2019, após o secretário reunir-se com membros do atual governo no Palácio do Planalto.

“Existem mais de 2 milhões de pessoas recebendo benefício junto ao INSS com auditoria atrasada. Esse número de beneficiário é somente a parcela dos benefícios suspeitos por ilicitude. Isso não garante que sejam benefícios ilícitos, por isso vamos fazer um grande mutirão de pente-fino para que possamos zerar as auditorias até o final deste ano”, explicou Marinho.

A economia que o pente-fino irá gerar aos cofres públicos será com certeza grande, apesar de não ter sido confirmada pelo atual governo. Marinho também apontou dados obtidos em relatórios do TCU (Tribunal de Contas da União) que comprovam a incidência entre 16% e 30% de benefícios ilícitos junto a Previdência Social. O número é relativo aos dados do Tribunal de Contas, e são uma prévia da quantidade de benefícios que podem confirmar a suspeita. Os valores que deixaram de ser pagos poderão aquecer os cofres públicos até o final deste ano.

O secretário também anunciou que uma MP (Medida Provisória) será necessária para que as regras da Previdência possam ser revisadas. Mas sem deixar muitos detalhes, Marinho confirmou que essas mudanças irão mexer com o auxílio-reclusão, uma das principais proposta do novo governo.

Em relação a Reforma da Previdência, membros das forças armadas, como o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, se posicionaram contra uma reforma da Previdência para os militares. Não só a categoria militar, mas outras categorias também devem ficar de fora da Reforma, de acordo com o general Carlos Alberto. “Militares, agentes penitenciários, policiais, Legislativo, Ministério Público e Judiciário devem continuar com características especiais, que devem ser discutidas antes de qualquer mudança definitiva”, disse o general.