Luiz Carlos Trabuco Cappi explica sobre as mudanças no comando do banco

Em uma entrevista concedida na sede do Bradesco, o executivo Lázaro de Mello Brandão explicou aos presentes sobre o motivo de ter deixado a função de presidente do conselho de administração da empresa após quase 30 anos no cargo. Atualmente com 91 anos de idade, Lázaro foi substituído na posição por, Luiz Carlos Trabuco Cappi, o presidente executivo do grupo.

Brandão chegou a função de presidente do conselho administrativo em 1990, entrando no lugar que anteriormente pertenceu a Amador Aguiar, o fundador do banco. Acerca do futuro da empresa, ele destacou que os avanços da tecnologia são o maior desafio da atualidade, pois além de modernizar e criar novas ferramentas digitais, o banco ainda precisa garantir que os seus clientes estão acompanhando todas essas mudanças.

De acordo com Lázaro de Mello Brandão, o maior foco do banco permanecerá sendo o varejo doméstico. A importância concedida a essa área é tão significativa que foi isso que levou a instituição a comprar as contas do HSBC no país, que apesar de ter sido realizada em um momento não muito favorável da economia, trouxe ao Bradesco uma excelente projeção.

Para o executivo Luiz Carlos Trabuco Cappi, Brandão exerceu um papel de grande destaque no comando da instituição bancária, sendo um dos maiores responsáveis por ter transformado a empresa no grande negócio que é atualmente. Segundo ele, o sucesso do banco se deve ao fato dele ter superado com louvor todas as diferentes etapas da história econômica brasileira desde que foi criado.

Em relação a transição na presidência da empresa, Luiz Carlos Trabuco Cappi informou que o próximo presidente será escolhido entre os atuais membros do corpo de executivos do banco. O nome que ocupará o cargo não foi selecionado ainda pois a escolha poderá ser feita até março de 2018, que é para quando está marcada uma assembleia entre os acionistas.

De acordo Luiz Carlos Trabuco Cappi, o novo presidente será escolhido levando em consideração o seu espírito natural de liderança e sua visão estratégica do futuro, a qual deverá reconhecer a relevância do trabalho prestado pela empresa nos dias de hoje, sem desconsiderá-lo. A instituição também não procura por um presidente que altere o conjunto de ações tomadas até agora, e sim por alguém que possa dar continuidade ao método de liderança já utilizado no Bradesco.

Para a próxima assembleia entre os acionistas da instituição, o executivo destaca que uma das pautas a serem debatidas na ocasião é a possibilidade de expandir o número de cadeiras que existem atualmente no conselho administrativo, o qual já está com um representante a menos devido a saída de Lázaro Brandão. O mais provável de ocorrer é que o número de cadeiras do colegiado aumente em uma unidade, além de ocupar a cadeira que ficou disponível. Além disso, os profissionais selecionados para entrar para o conselho serão funcionários do banco, de acordo com uma tradição antiga da empresa.

Por fim, Luiz Carlos Trabuco Cappi ressaltou que permanecerá acumulando as funções de presidente executivo e do conselho administrativo de forma temporária, pois esse modelo não é o mais correto segundo as regras internas da instituição.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *